Comunicação para a transformação socioambiental

O impressionante Cânion do Funil está na área que os políticos querem tirar do parque (foto: Anders Duarte)

O Parque Nacional de São Joaquim, em Santa Catarina, recebe milhares de visitantes por ano. Alguns têm a sorte de flagrar os dias que uma camada de neve cobre a paisagem impressionante. Mas isso não comove um grupo de políticos, que vem tentando destruir o patrimônio natural do país.

A seleção de fotos deste post mostra o que esse grupo de políticos quer tirar dos brasileiros. O parque é patrimônio de todos. Como nem todo mundo teve oportunidade de ir visitá-lo – e curtir suas cachoeiras – as fotos ajudam a entender o que estão tentando tirar de nós. As imagens foram compartilhadas pela Rede Pró Unidades de Conservação

Um dos remanescentes da floresta com araucária também corre o risco de sair do parque (foto Raphael Sombrio)

Um bloco de deputados e senadores votou uma medida provisória para reduzir três Unidades de Conservação. A MP trata sobre gestão de imóveis da União, que é um assunto completamente diferente. Mas os políticos deram um jeito de colocar lá disfarçadamente um item para

destruir três Unidades de Conservação. Esse tipo de manobra é comum para tentar aprovar sem alarde medidas que vão contra o interesse da população. Principalmente no conturbado período de fim de ano.

O Parque Nacional de São Joaquim é um dos alvos da manobra. A proposta pode ser aprovada até março pelo plenário da Câmara e do Senado. O plano é tirar 20% da área do parque.

O ataque visa uma das mais lindas atrações turísticas do Sul do Brasil. O parque que os congressistas querem destruir fica na região serrana de Santa Catarina. É um dos pontos onde os turistas correm no inverno para ver neve. Tem uma bela geologia que atrai visitantes para pontos especiais como o Morro da Igreja, a Pedra Furada e os Cânions das Laranjeiras. Cerca de 100 mil pessoas visitam o parque todo ano, alimentando a economia local, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação a Biodiversidade, órgão federal que gere os parques do país. Além disso, o Parque Nacional de São Joaquim guarda mananciais essenciais para a região e é habitat de espécies ameaçadas.

A vista aérea do Cânion do Funil com os campos de altitude e manchas de floresta mostra um pedaço do parque que os políticos querem desproteger (foto: Anders Duarte)

O Parque também preserva um dos últimos remanescentes da mítica floresta com araucárias, a floresta temperada de pinheiros do Brasil, que cobria quase todo o Sul do Brasil e parte do Sudeste.

Apesar de todo esse valor para o país, o Parque Nacional de São Joaquim vem sendo alvo de ataques de deputados catarinenses, com apoio de outros congressistas contra o meio ambiente. A tentativa de destruir esse patrimônio foi forte o ano passado. Conhecer o que está em risco pode nos ajudar a proteger nossa riqueza.

Segundo a Rede Pró UCs, a Medida Provisória 852 é inconstitucional. As unidades de conservação não podem ser alteradas, excluídas ou reduzidas via MP, conforme decisão do Superior Tribunal Federal. Há uma petição para evitar que a medida inconstitucional e predatória vá adiante.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

outras matérias